Notícias

Quinta, 21 Abril 2022 21:53

Dr. Carlos Gentili, pioneiro da capital federal, recebe o Título de Cidadão Honorário de Brasília pelo deputado Roosevelt Vilela

O parlamentar realizou a entrega do título ao Dr. Gentili pela sua importante contribuição para a construção da capital federal, em especial à área da segurança pública

Na noite desta quarta-feira (20), o deputado Roosevelt Vilela realizou a outorga do Título e bóton de Cidadão Honorário de Brasília ao Dr. José Carlos Gentili pela sua importante contribuição para a construção da capital federal, em especial à área da segurança pública. A solenidade, que também foi transmitida ao vivo no YouTube da Câmara Legislativa, aconteceu no Plenário da CLDF e contou com a participação dos familiares e amigos do homenageado, além de importantes autoridades do DF.

Durante a sessão solene, o parlamentar explicou que este título é um reconhecimento da Câmara Legislativa às personalidades naturais de outros Estados, mas que residem no DF por período superior a quatro anos, e que tenham prestado relevantes serviços à capital do País. Entre outros requisitos, o homenageado precisa ter notório reconhecimento público, além de possuir idoneidade moral e reputação ilibada. “Gentili teve incontestável contribuição à nossa cidade, sendo uma honra para mim ser o responsável por conceder esta honraria. Meus parabéns pela sua trajetória, que é muito respeitada por todos nós”, enfatizou Roosevelt.

*Trajetória do pioneiro*

Com um extenso e admirável currículo, Gentili é advogado, ex-delegado da Polícia Federal, Oficial do Exército Brasileiro, jornalista, empresário, historiador, escritor, professor e poeta. Nasceu em Porto Alegre no dia 30 de maio de 1940 e veio para Brasília aos 20 de idade, em 1960. É casado com Marilene Sampaio Gentili, com quem construiu uma família e teve três filhos, 11 netos e quatro bisnetos.

Apaixonou-se pela capital do País ao representar o seu curso de Economia e Filosofia da Universidade Federal de Porto Alegre numa delegação universitária em Brasília. Após conhecer a capital do País, teve a certeza de que o Distrito Federal era o seu lugar. Decidiu abandonar o curso e alistar-se na GEB - Guarda Especial de Brasília, que viria a ser a Polícia Militar do DF que conhecemos hoje.

Durante a sua carreira, Gentili foi professor na Academia Nacional de Polícia, comandou o policiamento rural em Brasília por meio da GEB, foi o primeiro Diretor da Papuda, além de ser diplomado pela Academia Internacional de Polícia de Washington pelo curso de controle de fronteiras. Também criou o Serviço de Proteção ao Crédito e foi fundador e Presidente do Clube dos Pioneiros de Brasília por mais de dez anos.

Com uma vasta experiência literária, tendo mais de 30 obras publicadas, o pioneiro também foi o primeiro aluno matriculado na Universidade de Brasília, integra a Academia das Ciências de Lisboa como correspondente brasileiro, foi Presidente da Academia de Letras de Brasília e fundou a Academia Maçônica de Letras do Distrito Federal.

*Saiba mais*

Além dos familiares e amigos de Gentili, participaram da solenidade compondo a mesa o Ministro do Tribunal de Contas da União, Antônio Valmir Campelo Bezerra, o Tabelião do 4° Ofício de Notas do Distrito Federal, Evaldo Feitosa dos Santos, o Presidente da Academia de Letras de Brasília, Antônio Paulo Filomeno, além da presença do Presidente da Academia Latino-Americana de Ciências Humanas, Raul Canal. Para abrilhantar o evento, o músico Sylvio Cesár de Sousa Costa executou o Hino Nacional Brasileiro no saxofone.

Mapa do site

FALE CONOSCO

Invalid Input

Invalid Input

Invalid Input

Invalid Input

Search