Notícias

Domingo, 21 Fevereiro 2021 19:22

Deputado Roosevelt Vilela lamenta a morte de cães por descarga elétrica no Recanto das Emas neste fim de semana

Devido aos efeitos do raio, que atingiu uma árvore próxima a um bar da região, uma pessoa ficou ferida e três cães vieram a óbito

 

As fortes chuvas no Distrito Federal neste fim de semana ocasionaram um episódio de descarga elétrica no Setor de Chácara Recanto das Emas. Na tarde deste sábado (20), o Corpo de Bombeiros Militar do DF atendeu à ocorrência, em que um homem ficou ferido e três cães morreram, vítimas do impacto do raio que atingiu uma árvore próxima a um bar da região. O deputado Roosevelt Vilela, atento ao ocorrido, lamentou a morte dos animais e destacou que, neste período chuvoso, a população precisa ficar atenta e tomar todos os cuidados necessários.

arvore

Roosevelt Vilela parabenizou a rápida atuação dos bombeiros, que prontamente atenderam a vítima ferida, encaminhando-a ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). “Graças a Deus o homem lesionado está estável. Já os cães, indefesos, infelizmente não conseguiram resistir. O período de chuvas aqui no DF é muito perigoso, ficamos vulneráveis a este tipo de fatalidade. No entanto, nossos bombeiros, com coragem e bravura, estão sempre trabalhando para garantir a nossa segurança”, disse o parlamentar.

O número de raios que caiu no DF só nos primeiros cinco dias de fevereiro deste ano já supera em 10 vezes a quantidade no mesmo período do ano passado: 14.993, com 3.991 descargas elétricas que atingiram o solo, comparando com 1.255, sendo que 535 entraram em contato com o chão na capital federal, em 2019. Os dados são do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat).

Segundo o órgão, ainda, entre 2000 e 2019, Brasília ocupa, com 21 óbitos, o terceiro lugar no ranking de municípios com as maiores quantidades de mortes ocasionadas por raios, atrás de Manaus (AM), com 27 óbitos, e da cidade de São Paulo (SP), com 30.

Cuidado redobrado

Além de alagamentos, as chuvas também pedem atenção a outro perigo: os raios. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a chance de uma pessoa ser atingida por um raio é algo em torno de 1 para 1 milhão, entretanto, a maioria das mortes e ferimentos não são devido a incidência direta e sim a efeitos indiretos dos raios. Por isso, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros alertam para alguns cuidados que a população precisa tomar. Confira:
- Durante as chuvas, não entre em piscinas, lagos, ou lugares alagados. Caso já esteja em algum desses locais, a recomendação é que saia imediatamente.
- O cuidado deve continuar mesmo após o cessar da chuva, pois os raios podem continuar;
- É perigoso ficar debaixo de árvores e estruturas metálicas. Procure estruturas firmes para se proteger;
- Não utilizar equipamentos elétricos ligados à rede elétrica ou ficar perto de tomadas;
- Em situações de emergência, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil devem ser acionados pelos telefones 193 ou 199, respectivamente;

A corrente do raio pode causar sérias queimaduras e outros danos ao coração, pulmões, sistema nervoso central e inclusive levar ao óbito, através de aquecimento e uma variedade de reações eletroquímicas. A extensão dos danos depende sobre a intensidade da corrente, as partes do corpo afetadas, as condições físicas da vítima, e as condições específicas do incidente.

Acesse nossas Mídias

Mapa do site

FALE CONOSCO

Invalid Input

Invalid Input

Invalid Input

Invalid Input

Search